Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Intercompany

Intercompany

7 conselhos financeiros totalmente errados

Recomendação e reprovação

Sinais de aprovação e desaprovação: conheça recomendações frequentes sobre dinheiro que não são válidas em qualquer situação

 

É natural ouvir conselhos de amigos, parentes e até consultores sobre como gerenciar suas finanças, mas essas recomendações devem ser analisadas com cuidado. Algumas são tão repetidas que soam como regras absolutas, mas não são verdadeiras ou válidas em qualquer situação.

 

Para construir um patrimônio sólido é preciso entender que não existem fórmulas prontas para enriquecer. Situações imprevistas e mudanças no cenário econômico exigem que esses planos sejam adaptados constantemente. Nesses casos, não dá para continuar a seguir uma recomendação que deixou de fazer sentido.

 

Veja abaixo alguns conselhos financeiros que, em vez de te ajudar a acumular dinheiro, podem acabar gerando prejuízos.

 
 

 

 

 

Se você quer ter sucesso, precisa estar disposto a perder tudo

Para conseguir assumir riscos, faça o seguinte exercício: imagine o pior cenário possível

 

Cada vez mais, tenho me convencido de que o desapego  é fundamental para uma trajetória empreendedora bem-sucedida. Recentemente, assistindo a um evento de negócios nos EUA, conheci Jeffrey C. Sprecher, CEO e fundador da Intercontinental Exchange, plataforma internacional de gestão de ativos que adquiriu recentemente a New York Stock Exchange. Ao ser indagado onde arrumava coragem para algumas de suas ações mais ousadas, ele respondeu de forma simples: “Sempre projeto o pior cenário possível.”

 

 

 

Como vender melhor – mesmo que odeie faze-lo

Para deixar de odiar o ato de vender, é essencial que haja uma mudança de atitude

acordo_clientes_emprego_entrevista_vendas (Foto: Shutterstock)

O primeiro passo é deixar tais mitos de lado e pensar em vender produtos sob outra perspectiva (Foto: Shutterstock)

 

Não é todo mundo que gosta de vender. Alguns empreendedores dizem até que odeiam fazer isso. O problema é que essa é uma atividade muito importante para o empreendedor. Em coluna publicada no site da Inc., o consultor Geoffrey James afirma: “Se você odeia vender, nunca será bom nisso – o que significa receita perdida ou, nos piores casos, falência”.

Segundo James, para deixar de odiar o ato de vender, é essencial que haja uma mudança de atitude. É preciso ter vontade de superar essa aversão e passar a lidar bem com a situação. Para ajudar os menos interessados em vender, o consultor dá algumas dicas.

 

De acordo com James, muitas pessoas não se interessam pelas vendas por acreditarem em alguns clichês que deturpam o principal objetivo de uma venda – deixar seu cliente satisfeito.

 

Receita do sucesso em 13 passos.

APÓS ESTUDAR 500 MILIONÁRIOS, JORNALISTA AMERICANO DÁ RECEITA DO SUCESSO EM 13 PASSOS

 

Andrew Carnegie, empresário, filantropo e fundador da Universidade Carnegie Mellon (Foto: Getty Images)

 

ANDREW CARNEGIE, EMPRESÁRIO, FILANTROPO E FUNDADOR DA UNIVERSIDADE CARNEGIE MELLON (FOTO: GETTY IMAGES)

 

HOJE, 8 DÉCADAS APÓS A PUBLICAÇÃO DO LIVRO DE NAPOLEON HILL, O CONTEÚDO CONTINUA ATUAL. A OBRA ABORDA COMO QUEBRAR BARREIRAS PSICOLÓGICAS QUE IMPEDEM MUITAS PESSOAS DE ALCANÇAR SEUS SONHOS

 

O empresário Andrew Carnegie liderou a expansão da indústria de aço no século XIX. Quando chegou aos Estados Unidos vindo da Escócia, ele tinha pouco mais de um centavo no bolso. Mas acabou se tornando, na época, o homem mais rico do mundo. Durante o auge de sua carreira, ele confiou ao jornalista Napoleon Hill a missão de documentar — e compartilhar — as estratégias que o transformaram em um dos empresários mais bem-sucedidos de todos os tempos.

"Foi ideia do próprio Sr. Carnegie que a fórmula mágica, que lhe deu tamanha fortuna, fosse colocada ao alcance de pessoas que não têm tempo para investigar como ganhar dinheiro", escreveu Hill no prefácio do livro "Quem Pensa Enriquece" (Ed. Fundamento), resultado de sua parceria com Carnegie. Hoje, 78 anos após a publicação da obra, o conteúdo continua atual.

 

Além de analisar Carnegie, o jornalista estudou mais de 500 milionários durante 20 anos. Suas entrevistas e pesquisas foram parar no livro. Nele, Hill dá "o segredo para fazer dinheiro" em 13 passos. A abordagem é quebrar barreiras psicológicas que impedem muitas pessoas de alcançar o sucesso. O site Business Insider reuniu as dicas:

 

1. Desejo: você precisa querer. Todos os milionários começaram com o sonho, a esperança, o desejo. Imaginavam suas riquezas antes de vê-las em suas contas bancárias. "Desejar não vai trazer riquezas. Mas desejar com um estado de espírito que se torna uma obsessão, depois planejar maneiras e meios para adquirir riquezas, e colocar esses planos em prática com uma persistência que não reconheça o fracasso, trará riquezas."

 

2. Fé: acredite que você pode alcançar seu objetivo. Ficar rico começa com a mentalidade — acreditar que você acumulará riqueza. "A quantidade de dinheiro é limitada apenas pela pessoa em cuja mente está o pensamento. A fé remove as limitações!", defende Hill em seu livro.

 

3. Afirmação: use frases para alcançar seu objetivo. Tornar o desejo por dinheiro ou sucesso em realidade requer que você repita para seu subconsciente o seu objetivo, diz Hill. Inclusive em voz alta. Basta dizer o que você quer e como pretende alcançar. Faz parte de transformar um sonho em uma "obsessão constante".

 

4. Conhecimento especializado: ganhar experiência e continuar aprendendo. A educação só se torna poderosa quando organizada e aplicada à vida. E deve ser continuamente reabastecida. Você nunca para de aprender. "Homens que não são bem-sucedidos cometem o erro de acreditar que o período de aquisição de conhecimento acaba quando termina a escola."

 

 

 

Conheça o caminho para criar um comércio eletrônico de sucesso

Os donos de lojas virtuais têm vantagens sobre os comércios físicos, mas devem estar atentos a vários fatores. Saiba quais

 

comercio eletronico, e-commerce, internet, mulher (Foto: ThinkStock)

 

É importante fazer que consumidores se identifiquem com sua marca (Foto: ThinkStock)

 

O comércio eletrônico já é, há algum tempo, uma boa oportunidade de negócio para empreendedores. Os donos de lojas virtuais têm duas grandes vantagens: podem vender para consumidores de todo o mundo e não precisam de um ponto de venda – basta um estoque.

No entanto, não se pode dizer que é fácil criar e gerenciar um e-commerce. Deve-se montar uma estrutura, em muitos casos, tão complexa como a de um comércio físico. A opinião é de Ivan Bastos, cofundador da Webjump, empresa especializada no desenvolvimento da plataforma Magento para lojas virtuais e serviços de e-mail marketing, publicidade e otimização de páginas online. Ele afirma que, além de saber os tipos de produtos que deseja vender, o empreendedor tem que conhecer o segmento de mercado que estará presente.

Segundo Bastos, há alguns fatores que devem ser levados em consideração por quem deseja montar um bom comércio eletrônico. Confira:

 

1. Público
Antes de tudo, você deve pensar e estabelecer o seu público-alvo. Defina para quem, com quem e como vai falar. Tal estratégia de comunicação é importante para que as pessoas se identifiquem com sua marca.



2. Stock
Ter um bom stock é algo fundamental para otimizar a logística. Quanto mais produtos vendidos, maior deve ser seu stock. Evite transtornos com seus futuros consumidores. Não venda aquilo que você não pode entregar. Procure estar certo de que poderá atender, de forma rápida e segura, o seu cliente. Na internet, um cliente insatisfeito pode reduzir a reputação da sua loja nas mídias sociais.



3. Atendimento
Ofereça diversos

 

7 dicas para ser um chefe memorável

Não é uma tarefa fácil no meio de tantas distrações, mas dá para chegar lá com ações simples

 

Um chefe deve ser sempre presente (Foto: Reprodução/The Office/ BBC)

 

Um chefe deve ser sempre presente (Foto: Reprodução/The Office/ BBC)

 

Em uma empresa nova, que está crescendo, todo mundo faz de tudo um pouco. Isso cria um ambiente de trabalho bem atribulado, em que é difícil prestar atenção no que os gestores estão fazendo e planejando – afinal, eles também estão com a mão na massa.

Assim, a figura do dono da empresa vai se apagando da memória recente de seus comandados, o que enfraquece não só a sua autoridade mas também a empatia necessária para que todo o seu time trabalhe afinado para cumprir seu objetivos.

Para manter a equipe em sintonia com suas estratégias e em clima de colaboração com os colegas, o empreendedor deve ser um rosto presente e captar a atenção de todos.

 

Não é uma tarefa fácil em meio a tantas distrações, mas dá para chegar lá com ações simples, segundo a consultora americana Linda Dulye, especialista em comunicação nas empresas. “Pessoas que cativam a atenção alheia fazem com que os outros pensem nelas, e isso cria uma conexão”, afirma Dulye.

Em um artigo publicado no site da Fox Business Center, ela mostra quais são os sete passos essenciais para os empreendedores afinarem a comunicação com toda a equipe e se tornarem inesquecíveis – no bom sentido.

 

1. Mostre a cara

Nem sempre o chefe pode estar presente em reuniões, mesmo que elas sejam importantes. Nesses casos, é preciso recorrer a uma conexão virtual, como o Skype, ou a redes sociais, como o Google Hangout. “Vivemos em um mundo visual, por isso ver uma pessoa ajuda a criar memória e uma impressão duradoura”, afirma Dulye.

 

2. Seja presente

Smartphones são uma mão na roda, mas dificultam muito a tarefa de se manter focado física e mentalmente no que outra pessoa está falando. É uma raridade encontrar alguém que não esteja colado ao celular mandando mensagens, checando e-mails ou baixando um app novo. Essa atitude transmite desinteresse – é melhor deixar o telefone fora do raio de visão e não pensar nos e-mails.

 

 

 

10 cursos da FGV de graça e online para empreendedores

 

 

Capacitação deve fazer parte do dia a dia dos empreendedores. As velhas desculpas de falta de tempo e dinheiro já não valem mais. Hoje, existe uma enorme oferta de cursos online que podem ser interessantes para pequenas empresas e, o melhor, gratuitos.

A Fundação Getúlio Vargas, por exemplo, oferece uma extensa grade de cursos online que podem ser úteis a empreendedores. Para se inscrever nos cursos, é preciso apenas fazer um cadastro no site da FGV Online.

Confira, abaixo, a lista dos cursos online da instituição que servem a quem está começando um negócio:

1. Como Fazer Investimentos
2. Sustentabilidade aplicada aos negócios: orientações para gestores
3. Cursos Introdução ao Private Equity e Venture Capital para Empreendedores
4. Direitos Autorais e Sociedade 
5. Motivação nas Organizações 
6. Recursos Humanos 
7. Fundamentos da Gestão de Custos 
8. Fundamentos da Gestão de TI 
9. Introdução à Administração Estratégica 
10. Introdução à Gestão de Serviços com Foco no Envelhecimento 

Lições de Walt Disney para tornar sonhos em realidades.

Exigente e ousado, o empreendedor contou com a ajuda de administradores para levar a empresa ao sucesso sustentável

 

 

 

Se Walt Disney administrasse o seu negócio, provavelmente ele já teria quebrado! Walt Disney foi um grande empreendedor, mas era um péssimo gestor de empresas. É reconhecido como um grande desenhista, mas não desenhava muito bem. “Nunca desenhei algo de que realmente tivesse gostado”, disse certa vez. Mas como ele entrou para a história como um dos maiores empreendedores de todos os tempos? A partir de lições simples, que qualquer líder pode aplicar em seu negócio.

Como são ensinamentos sutis, é difícil consolidá-los. A seguir, apresento as lições de Walt Disney que podem ser seguidas por qualquer empreendedor que queira tornar seus sonhos realidade.

 

1. Sonhe grande e sonhe sempre
“Se você tem um sonho, pode transformá-lo em realidade. Sempre se lembre de que tudo isso começou com um sonho e um rato”, disse Disney. Muitos empreendedores não sonham grande, e outros têm até medo de fazê-lo. É nesse momento em que o sonho se vai, e fica apenas o rato. “Todos os nossos sonhos poderão ser tornar realidade se houver a coragem de querer realizá-los”, afirmou o criador do Mickey. “E a forma de começar é parar de falar e começar a fazer.”

 

2. Seja persistente
“Eu acredito que não haja uma altura que não possa ser escalada por alguém que conheça o segredo de tornar sonhos realidade. Esse segredo é resumido em quatro Cs: curiosidade, coragem, confiança e constância. O mais importante é a confiança. Quando acreditar em algo, acredite com todas as suas forças!”, disse. Poucos sabem, mas a primeira empresa de Disney, a Laugh-O-Gram, faliu a ponto de ele mudar de cidade para fugir das dívidas. A falta de dinheiro era tanta que Disney procurava comida em latas de lixo, dormia de favor e tomava banho uma vez por semana na estação de trem. Mas tudo isso não o impediu de criar um novo estúdio em Los Angeles, para onde se mudou. “Todos caem. Dar a volta por cima é aprender a andar novamente.”

 

3. Não traia o seu sonho, mesmo que vire um pesadelo
Disney enfrentou muitas dificuldades. Mas nada o marcou tanto quanto a perda dos direitos do seu primeiro personagem de sucesso, Oswald, o Coelho Sortudo, e de parte da sua equipe, que o abandonou. Na viagem em que recebeu essa notícia, entre Nova York e Los Angeles, jurou para a esposa que trabalharia por conta própria e começou a dar vida a um novo personagem. Era um ratinho esperto, que ele chamou de Mortimer. Mas sua esposa disse que Mickey soava melhor... “Todas as adversidades que tive na vida, todos os problemas e obstáculos me fortaleceram. Você não entende quando isso acontece, mas um chute no dente pode ser a melhor coisa do mundo.”

 

 

 

5 dicas para fortalecer a marca da sua empresa

Um negócio com uma boa mensagem não ganha clientes – ganha fãs

Saiba quais são os maiores segredos por trás das fortes marcas (Foto: Thinkstock)

Saiba quais são os maiores segredos por trás das fortes marcas (Foto: Thinkstock)

 

Uma marca tem que ser como uma filha para o empreendedor: ela precisa de carinho e atenção para crescer. E é necessário alguns cuidados para que ela sobreviva ao mercado competitivo. A especialista em treinamento para equipes de vendas e atendimento Surama Jurdi dá 5 conselhos de como fortalecer uma marca. Saiba quais são eles:

1 - Tenha uma história
Segundo Surama, é necessário ter um bom propósito por trás da marca. “Os colaboradores têm que comprar essa história. É dessa forma que eles se sentirão orgulhosos de fazer parte da marca e conseguirão passar a mensagem dela adiante com amor”, afirma.

 

2 - Unifique a comunicação
A especialista trabalha com quatro frentes: o cliente, o colaborador, o fornecedor e a comunidade. Para Surama, é necessário trabalhar com a mesma mensagem em todas elas. “Se a minha empresa existe para transformar a vida das pessoas, todas as áreas têm que estar integradas. É preciso ter uma boa conduta em todos os pilares, de forma a ter um serviço bem elaborado e uma empresa de valor”, diz.

 

3 - Crie uma experiência inesquecível
Os clientes têm que ser fãs e divulgadores da marca. Logo,

 

 

16 serviços grátis essenciais para microempreendedores

Confira ferramentas para gerir a empresa, cortar gastos com telefone e até driblar o trânsito.

smartphone; celular; aplicativo; tecnologia; internet (Foto: ThinkStock)

Plataformas são úteis para quem está atarefado e precisa economizar (Foto: ThinkStock)

 

A popularização da internet – e por consequência, de várias ferramentas online – trouxe várias facilidades para a vida das pessoas. Muitas dessas ferramentas são muito úteis para o cotidiano dos microempreendedores individuais (MEI), pessoas que precisam efetuar uma série de tarefas, não têm muita gente para ajudar nos afazeres e ainda contam com um orçamento limitado.

 

Nem todo empreendedor, dependendo da área de atuação conhece o potencial da tecnologia. Hoje, nem o computador é tão necessário, já que os smartphones, até mesmo os mais básicos, têm capacidade técnica para executar milhares de aplicativos.

Hoje, é possível encontrar ferramentas que ajudam a gerir a empresa, salvar arquivos na nuvem, fazer ligações e até fugir do trânsito. Tudo grátis. Conheça algumas delas:

 

Para economizar com telefone
Para evitar as altas tarifas cobradas pelas operadoras de telefonia móvel, um dos caminhos é ter chips de várias delas.

 

 

 

Pág. 1/5